instaweek | 11.15




há muito tempo que não vos como têm sido os treinos com o Treino em Casa. não desisti, parei um bocado mas voltei com a mesma força. não é fácil acordar cedo e treinar, confesso, até já cheguei a rezar que ele não viesse por alguma razão importante claro, mas depois parece que não há coisa melhor. os treinos agora não são só comigo, treinamos as duas com ele e a coisa ganha outra diversão. primeiro não me apetece fazer figuras estranhas e empenho-me em não parecer fraca ou desajeitada, depois ajuda muito no ritmo do treino porque podem-se fazer mil e uma variedades de exercícios e a dois parece uma coreografia gira até, mas que dói! e dói tanto senhores!
em cada treino a mochila do Pedro abre para mostrar mais um adereço desconhecido, e eu que pensava já ter visto tudo, eis que me deparo com "la scatola", ou mesa de cabeceira, ou cubo vazio, ou o que seja... mas que horror! os exercícios são talvez dos mais cansativos porque a coordenação das pernas para subir e descer a algo que é mais alto que um degrau mas não bem um muro já me deu cabo da canela, com direito a sangue, arranhões e uma nódoa negra que mete medo à assistência social...
o meu objectivo destes treino sempre foi o mexer-me, aumentar a auto-estima e puxar por mim só mais um bocadinho. impressionante como a seguir a um treino apetece-me fazer tudo, tenho força para qualquer programa, venha ele. a energia parece que aumenta e lá vamos nós num programa a quatro com a mãe em êxtase! gosto desta sensação que temos de achar que podemos conquistar o mundo a seguir a um treino que quase nos matou! e que dores senhores! tantas, mas já não tantas como no início. aquelas dores que me impediam de descer escadas, agora são meras memórias, agora dói-me mais no profundo, demora mais a doer e por vezes sem querer arruinar a sorte, não dói de todo porque vou aumentando a resistência e sei que faço tudo melhor... mas dói durante, isso dói sempre! 
o gozo que me dá sair dali quase em modo "above ground" leve como uma pena não há igual. igual também não há a sensação maravilhosa que é comprar roupa que nunca pensámos comprar mas que ao vestir nos fazem perder todo o peso extra, físico ou psicológico! e como o Pedro diz depois dos treinos "foi bom andrea, foi muito bom!"
great things happen when you leave your confort zone

No Comments Yet, Leave Yours!