it was my birthday | 36



oficina colectiva | site | facebook

quem me conhece sabe que eu nunca deixaria passar este dia sem o fazer notar. sou daquelas que andaria na rua com um balão gigante com a idade que faço sem problema nenhum... andaria? não, ANDO! andei! porque fazer anos, é mesmo apenas um dia por ano e esse dia, normalmente é só nosso! eu gosto muito de o dizer ao mundo! 
este ano fiz exactamente isso, andei de balões na rua, gigantes e literalmente com a idade que tenho... amei! porque não vale a pena esconder nada, não sei se mostro a idade mas pouco ou nada me altera o sistema nervoso... adoro fazer anos independentemente de ter estes ou outros balões na mão. a minha avó... adorou fazer anos até aos noventa e quatro e eu serei igual. por isso já sabem... a partir de outubro lá estarei no vosso caminho para vos lembrar que dia 13 de Dezembro está quase a chegar!

a Oficina Colectiva mais uma vez deixou-me invadir o estaminé para compôr um brunch para amigos, família e quem quisesse entrar! não sou de grandes festas, não sou de grandes eventos, gosto disto de momentos de porta aberta em que quem quiser pode vir e estar um pouco à conversa. o ano passado correu lindamente e este ano não ficou atrás, mesmo com os miúdos doentes, consegui viver o momento sem pressas e com chuva como requer a tradição. só no hemisfério sul é que não tive chuva nos meus anos... mas no norte, faz parte! 



gosto sempre de decorar um pouco o espaço embora seja já tão especial, vintage e tão acolhedor, mas eu preciso de dar-lhe mais um toque, deixando sempre tudo para que eles tenham decoração para o natal que começa só no dia a seguir ao meu! juntei pequenas coisas que adoro, as tasselgarland da pieceofpaper, as bases de bolo da almagémea, os balões da pakaparty, o bolo de bolacha homenageando a minha querida avó da padariaportuguesa, os macarons fenomenais mais o bolo mini lindo da cakecakecake. os pormenores são mesmo isso, apontamentos de coisas que me fazem sorrir e suspirar de tão queridos. não é preciso mais... só os amigos.  


piece of paper | facebook



cake cake cake | facebook




nem todos os anos correm bem todo o ano, por vezes acabam pior do que começaram, mais tristes ou mais stressantes, desde que tenho uma loja esta altura leva-me à loucura e não pela positiva... outras vezes há tanta coisa boa a acontecer que nem damos pelo tempo passar... mas no dia treze eu paro sempre! seja durante a semana ou ao domingo, o que eu quero é falar de mim! claro que penso no ano que passou, no que vai começar, no que sinto, no que quero, no que fiz e vou fazer, mas no meu dia no fundo eu só quero que seja um dia MEU. sou das que responde a TODAS as mensagens, seja por sms, watsapp, facebook, o que for... se me dedicaram três segundo, eu dedico cinco e adoro! dizem que vivo para isto... têm razão, talvez até demais, mas eu preciso e gosto tanto! 
será do dia, será do signo, será de mim... o que for, faz-me bem. e agora siga que faltam mais 365 dias para fazer 37! eu depois aviso com a devida antecedência... em outubro!

it's my birthday | december thirteenth



1 | 2 | 3 e 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9

faltam aqui umas coisinhas... as que eu me vou oferecer a mim própria! que valem tanto quanto as outras, como por exemplo a sessão fotográfica dos anos... e que bem que me sabe sentir-me única por um dia. no fundo eu não preciso de nada, mas também não sou tão zen que não goste de receber presentes. quero algumas coisas, mas se não vierem, virão outras e de alguma maneira chegarão a mim. desde um bolo lindo para o brunch dos meus anos, à viagem a milão que mesmo que certa, sabe-me a ouro, a tatuagem para que me lembre do que sou, da capa do telémovel que preciso, para a agenda que é necessária desde o primeiro dia, ás almofadas e máquina fotográfica que me ajudariam a ser mais feliz certamente!! eu sei lá... a lista poderia ser mais pequena, mas os desejos, esses são infinitos, para mim e para os que me circundam... 

pantone | bolo de bolacha


bolo de bolacha | migalha doce

embora nunca tenha sido apreciadora deste bolo, ela fazia-o ou encomendava-o sempre nos anos dos filhos, o meu pai e minha tia. era tradição. o meu pai não consegue comer este bolo sem contar esta história e eu sempre o associei a festas de aniversário, nunca tendo comido mais do que uma garfada... sou de tal maneira fã de bolacha maria que pensar que está mole ali dentro fazia-me, e faz, espécie.. no entanto, se faltasse este bolo na mesa era como faltar água, tem que haver caso alguém queira, mesmo havendo outros. e assim foi, a vida toda, sempre ali. não posso dizer que era ela sempre que o fazia, pois acho que nunca foi pasteleira, mas sendo ou não, havia. 

hoje achei que seria a melhor receita para publicar, pela semana que é, e até pela tonalidade outunal (o meu pai faz anos em maio e em moçambique era outono... coincidência?) não é propriamente alegre, nem parece um bolo que celebre a vida, mas era o que ela decidiu ser o melhor para os seus e isso não se discute. esta receita parece-me perfeita, deixo aqui o link pois acredito que a usarei em breve para recriar momentos bons... no fundo, tem café e bolacha maria... envolvidos em creme o que agora em adulta não me parece assim tão mau! 

espero que gostem, e que também se juntam à mesa com tradições vindas não sabemos porquê nem como, mas que sem elas, algo faz falta... 

carta | a última avó

morreste como sempre viveste... a querer fazer tudo até ao último segundo possível.
não falhaste um único aniversário, um único nascimento, um único momento onde sabias que estaríamos todos juntos. no fundo... uniste-nos sempre apesar de tudo. tenho-me despedido de ti todas as vezes que te vi nos últimos seis meses sempre com o mesmo pedido... "adeus avó... pode ir, nós ficamos bem" e tu, nada. digo tu, porque voltei a ser pequena, quando dizias que quando te tratava por tu, nos metia no mesmo patamar, mesmo que eu de chinelos e tu de pérolas. não foste, e duvido que quisesses de facto ir, mas sabes que o avô te espera há tanto tempo... desde que o perdemos, quando eu tinha nove anos, que me dizias que tinhas muitas saudades dele, mas que ele podia esperar... tu ias quando pudesses.
por isso obrigada. obrigada pelo apoio em tudo, no matter what, sem limites e sem condições, desde que eu não dissesse que não gostava de alguma comida, o resto era permitido. obrigada pelos mimos que ias deixando, os croquetes, a cenoura ralada e a fruta descascada até aos dias de hoje, porque a neta merece. obrigada por abrires a porta sem questões e deixares-me dormir uma sesta embrulhada nos teus lençóis depois de um exame, namoro mal parado, discussões, tristezas e ás vezes só porque sim... obrigada pelos conselhos, por nunca me julgares, por aceitares mesmo de lágrima no olho, todas as minhas decisões. obrigada pelo chá com três colheres de açúcar, pelo pão com kilos de manteiga, por me teres dado colo quando o avô e a bivó partiram, mesmo estando tu a sofrer tanto ou mais que eu... obrigada por teres querido cá ficar estes anos todos, porque eu acredito que foi por nos quereres ver crescidas, formadas, casadas, mães e felizes que nunca nos largaste a mão...

foste mãe, avó e bisavó da melhor maneira que soubeste ser, e eu só tenho e guardo de ti coisas boas.

hoje a palavra avó deixa de fazer parte da minha vida... tive a sorte de nascer e crescer com os meus quatro avós, que me foram deixando um de cada vez em fases diferentes da vida... uns mais marcantes que outros, uns mais distantes, outros mais brincalhões, uns mais rígidos, outros mais ternurentos... e tu mais presente. guardo o teu cheiro como guardei este tempo todo o do avô manuel e nunca na vida fez tanto sentido a morte... deixas-nos tristes, mas em paz ao saber que poderás, esperemos, juntar-te a quem te fez sempre tanta falta. disseste-me que quando o avô partiu ele estaria sempre connosco, pois eu acredito que tu também, e agora ao lado dele que me tranquiliza imensamente... por favor olhem por nós, bisnetos, netos e filhos que tanto vos amam e a quem tanto fazem falta.

por aqui continuaremos em vossa honra, a contar as vossas histórias, o vosso namoro, o vosso carinho um pelo outro, a vossa saudade e a vossa dedicação. por aqui homenagearemos a vossa vida relembrando e guardando histórias para contar aos que por aí vierem. sempre disseste que a memória é das melhores coisas que podemos ter... eu saí a ti. por mais que a vida dê as suas voltas, nós saberemos sempre guardar o que passou para termos sempre conversa ao almoço, sempre com que nos entreter. a partir de hoje a minha vida fica mais triste, mas com a certeza de que foi boa... contigo aqui comigo.

obrigada avó... beijo grande... descanse e namore muito.

have a great week | 49.15


interior design | greenhouse café


greenhouse café | reut | roni keren

este projecto tem como principal inspiração as estufas que existem em Tel Aviv. queriam incoporar as plantas como parte estrutural e decorativa do projecto, usando madeira de bétula com recortes de folhas. 
.
this project has a a principal inspiration the greenhouses in Tel Aviv. they wanted to incorporate plants as part of the design throughout the whole café, using birch wood for a natural effect as well as cut out leaves. 






diy.fvm | brass garland


brass garland | lovely indeed

ultimamente tenho experimentado mais diys com palhinhas que outra coisa, no Halloween tentei um centro de mesa, ligeiramente falhado porque o tempo foi o mínimo possível entre o mercadito e os miúdos voltarem da apanha da azeitona na quinta. no Natal adorava fazer mais e até sugeri ali no eu,mãe, onde de vez em quando deixo algumas dicas giras, como as palhinhas podem ser uma maneira de fazer decorações temporárias! e sim, qualquer palhinha dá! o diy de hoje só é diferente porque é mais chique! ahahhah a grande diferença é que aqui não são palhinhas, mas sim tubos de cobre........ e perguntam vocês, cobre? tubos? mas porquê? ...porquê, não sei, mas sei que se fingirem que são palhinhas, o efeito é quase o mesmo! tenho a certeza que conseguem encontrar palhinhas douradas por exemplo na Docinho de Açúcar e conseguem assim criar o mesmo efeito. podem clicar no link e serão levados aos passos a ter, mas aviso já que de todos os diys que aqui já partilhei, poderão estar a olhar para o mais simples de todos! tanto pode servir para decorar as janelas, a porta ou até a própria árvore de Natal, claro isto se forem como eu que gosta de todos os anos mudar algumas coisas, as tradições também são feitas disto... que não sejam tudo sempre igual e envolver tudo e todos na preparação de algo tão especial! boas decorações!!!





pantone | stuffed squash



se eu pudesse escolher o que como, comia sempre carne, but eu também sei que não me fazia assim muito bem e também admito que há muita comida boa, não, excelente que vem em forma de fruta e verduras, esta é apenas um dos melhores exemplos, aliás como este blog nunca desilude. ainda não experimentei a receita assim, mas só  ofacto de juntar abóbora, quinoa, feijão, abacate, queijo feta, cebola, lima, pimenta, cebola diz-me que não ser abaixo de fenomenal. perfeito para o outono, se alguma vez chegar, e perfeito para o dia de acção de graças, momento de lembrarmos tudo aquilo que temos de bom... incluindo o que comer. 
.
if i could chose i'd eat meat all the time, but i know it's not good for me, and i know that great food also comes in shapes of fruits and veggies. this is one of them! i haven't tried but i am certain it is delicious and even if you can't make it look like this, always such a beautiful arrangement of colors this blog, it will taste delicious i'm sure. it's got squash pumpkin which is without a doubt one of the best... pity we can't get it here but i eat it wherever i go, beans, feta, avoccado, quinoa, lime, pepper, onions... and so much color!! perfect for autumn, if it ever comes, and perfect for giving thanks for everything we have... 

decor | cork at the office


1|2|3|4|5|6|7|8|9|10

já aqui disse n vezes que gosto mesmo deste material. não só em decoração, como mobília feita de e com cortiça. mas o design de produto que existe hoje em dia com cortiça é magnífico, inteligente e super útil. principalmente para ambientes como cozinhas e escritórios. utensílios e estacionário estão cada vez mais na moda e até brinquedos para crianças, que dará outro post noutro blog. cada vez mais acho que ter o espaço de trabalho com elementos de cortiça fica giríssimo. desde um painel para colocar ilustrações, notas, lembretes e postais, a tabuleiros para a correspondência (mesmo não querendo recebo imensa...e ainda muitos postais!), taças, copos para as canetas e lápis principalmente, candeeiros, relógios, taça para a frita que no meu caso são passas de uva que tenho que ter sempre à mão. até ao cesto do lixo, passando pelo banco ou cadeira na qual me sento, e se for preciso o termos para o almoço e a chaleira do chá com chávena e tudo. claro que abinamo ao branco e preto funciona sempre bem e dá luz a tudo. também adoro combinar cortiça com cor-de-rosa, mas isso era quase demasiado previsível. 
.
cork is one of my ultimate favorite materials for objects, be it furniture, kitchen utensils and office stationery, and ultimately in architecture and there are not enough compliments for such a great material. in all it's forms. this post concentrates on office decor. just about anything could be for office use, like a huge pin board wall covered from floor to ceiling for notes, reminders and postcards which thankfully i still receive. between trash baskets, seating, letter trays, cups for pencils and pens, side table, lamps, clock, bowls for finger and munchies food, and a tea set for winter colder days, i think i'm set for a gorgeous office space. combine it with white and black and bam it's gorgeous... and if you mix in a little pink, you know i'm happy! 

instaweek | 46.15



precious finds | weaving


rita sevilha weaving | facebook | blog | instagram

existem momentos na vida nos quais nos perdemos, temos dificuldade em saber bem o que procuramos, fazemos tudo mas ao mesmo tempo não guardamos nada, temos pressa sem sequer olhar para onde vamos. estou a semanas, dias ou horas até de mudar muito na minha vida, mas ando há imenso tempo a querer respirar fundo. vem por aí muita coisa boa, mas eu quero ouvir o silêncio quando aparecer e quero saber gozá-lo ao máximo... pode passar por mil e uma coisas, mas encontrei uma que me faz mesmo bem. já falei aqui "n" vezes da Rita, e já aqui mostrei o que ofereci ás gémeas mais queridas de dois mil e quinze. mas a Rita ainda foi mais longe, faz com que todas as que quiserem experimentar usem os seus teares. eu comprei logo um. nem pestanejei sequer. quando o recebi parecia miúda, mas nem o sabia montar... tiradas as dúvidas e uma pesquisa pelo mundo da internet e alguns truques que a Rita me passou... segui em frente. no matter what, eu queria-me dedicar a isto. comecei um dia a montar o tear. no outro dia pus a rede. no dia a seguir fiz os primeiros nós, a seguir as primeiras linhas completas... fiz um triângulo já era uma da manhã... no sábado sentei-me ao lado dele enquanto ele trabalhava e lá fui eu, em silêncio, com calma, sem pressa, e linha após linha a minha primeira tapeçaria foi crescendo... cheia de erros, cheia de dúvidas, mas que graças à minha capacidade de imaginar o que eu queria no final, se foi acalmando de maneira a que o erros passassem a momentos para aprender. três horas depois e acabei... era outra vez uma da manhã e eu estava eufórica. é tão bom ver um trabalho destes acabado, a evoluir e querido. perfeito não, longe disso, mas só meu. andava há tanto tempo para fazer um wall hanging que sinto-me super feliz por ter investido nisto. espero e quero fazer mais. o que acham? tenho a certeza que vou fazer mais, sigam-me e vejam aqui.


have a great week | 46.15


have a great week | 45.15


esta semana é especial, há mangas para arregaçar, há desenhos para acabar, há 3d para fazer e tanta obra pela frente. há loja nova para abrir!!! vão seguindo tudo aqui
ATELIER DA TUFI TAKE 2

new shop coming soon! follow every step here.
.
apertura del nuovo negozio presto! segue tutto qui


diy | abóboras com confettis



se para os miúdos é giro brincar ao halloween com pormenores mais assustadores, para mim basta pegar nos pormenores da época e dar-lhes um look diferente. este ano quero fazer um centro de mesa diferente usando abóboras e em pesquisa pelos meus sites preferidos, a studio diy é sem dúvida das melhores bases para ideias giras1 esta é qualquer coisa! adoro! quero ver se uso esta como inspiração... já tenho as abóboras... falta-me agora tudo o resto! talez não as pinte mas os confettis poderão ser a solução, uma espécie de halloween meets christmas!  


i like to do things on halloween, we can't follow the exact traditions i once did while i lived in california, but we can do so much more, such as little decorations that make the difference. these confetti dipped pumpkins are just adorable and i'd love to this with the ones i have at home, though the scale is a bit different. i love the whole halloween meets christmas feel to it!  
.
il halloween non é per niente una festa europea, ma si come ho vissuto nel stati uniti sono tornata con voglia di riccordare questo giorno faccendo cose in casa che fanno capire che c'e. questo piccolo diy é proprio quello che avevo in mente con le zucche che ho portato dall fruttivendolo, non sono proprio cosi piccole, ma forse l'idea di dipingerle e usare i confetti forse non é proprio male! vediamo!