i'm running | week 21


sair da zona de conforto! foi o tema da semana passada do Treino Em Casa e eu não posso deixar de falar sobre isto. quando comecei os treinos disse ao P que o que eu queria com esta nova fase da minha vida era mexer-me! não me interessavam as calorias, nem o peso, nem sequer tornar-me maratonista, o que eu queria era mexer-me, aprender a fazer exercício e aguentar até ao fim sem morrer de problemas cardíacos. queria poder ter 1h só para mim e se possível a descarregar o stress, nervos, e mau humor em alguém, ou nuns bons murros e exercícios de TRX. e principalmente... sair da minha zona de conforto!
para mim não há nada mais embaraçoso do que me expor, e isso pode começar por fazer exercício ao ar livre em jardins públicos! quando, por alguma razão, tenho que treinar em casa, tento que seja no terraço, sempre apanho ar livre mas tenho três ou sete vizinhos que me podem ver, mas assumo que não, pois eu treino de madrugada! no jardim não... é outro mundo, está SEMPRE com gente, e mesmo que sejam apenas duas pessoas, parece-me já imenso. odeio andar de roupa de ginástica na rua, assim como odeio andar de bikini nos bares/restaurantes/cafés ao lado da praia, odeio ver gente sentada nas esplanadas apenas com o bikini vestido, odeio, e odeio andar assim também e com leggings ou calções justos pela rua sinto-me super desconfortável, mas de facto não vou trocar de roupa no Jardim da Estrela!! o que seria! fase 1 superada quando chego finalmente e lá vejo aquelas pessoas a treinar e correr, eu sou uma delas e ninguém me liga. fase 2 a superar é aquela que me põe a fazer exercício à frente de estranhos. não sou trapalhona e não caio nem sou desastrada, mas odeio ver as pessoas a passar, ganhar essa capacidade de abstracção do resto do mundo faz parte do meu processo de concentração e de me sentir confiante. o P nem as vê, mas eu sinto-as e muitas vezes dou comigo a fechar os olhos para me abstrair. não tenho propriamente vergonha do que estou ali a fazer, nem acho que tenho o rabo assim tão grande para me preocupar, mas é a parte da exposição do nosso lado mais pessoal que me põe mais nervosa. gosto imenso do que me propus fazer, gosto de saber que tem tido imenso resultado, gosto de ver a reacção dos meus amigos ao que tenho feito e pelos vistos aquilo que eu não tinha como objectivo tornou-se realidade e não posso dizer que não estou contente com isso. nas avaliações percebe-se o esforço e dedicação que tenho feito para me sentir melhor. sair da zona de conforto e expormos-nos faz parte do processo, e neste caso para uma vida melhor. afinal somos capazes de muito... basta de facto sair!
nos dias de treino não custa só a parte de levantar cedo, custa também ir vestida como se soubesse o que ando a fazer, mas o desafio maior é mesmo o treino, chegar ao fim e ver onde se treinou, sentir o cansaço e a sensação de ser capaz de tudo até ao final do dia... já que no dia a seguir só sinto a dor!!

2 comentários:

  1. Parabéns Andrea! Também decidi sair da minha zona de conforto recentemente; uma amiga muito próxima já há dois anos que me andava a tentar convencer para eu começar a correr mas só agora, é que dentro de mim, senti que era o momento.
    Dia sim dia não levanto-me às 6 e 15 e dou uma corridinha, estou muito satisfeita e sinto uma espécie de poder que me dá uma energia e uma satisfação inexplicável ...
    Continua e enjoy ;)

    ResponderEliminar
  2. que maravilha!!! o que custa é mesmo o ir, porque o durante é bom e o resultado perfeito! temos mais de nós se dermos mais de nós! parabéns, quem sabe encontramo-nos por aí a correr!!

    ResponderEliminar