learning to be me

...nunca uma semana me levou a questionar tanta coisa na minha vida acho eu, por mais coisas positivas que este último ano me trouxe, trouxe também consigo extras que fugiram do meu controle e aos quais eu dei tanta atenção que acabei por tropeçar noutras questões que não tinha previsto. não falo da sociedade onde me meti e onde me sinto cada vez mais em controle de tudo e mais segura da escolha que fiz, não falo da loja mais querida do bairro que é a nossa cara, não falo das escolhas que como mãe tomo todos os dias e vejo os frutos dessas mesmas decisões, mas o que me custa são as pessoas. não sei lidar bem com pessoas que enganam, que se deixam levar por mundos tão fantasiosos, não sei lidar bem com enganos, decepções e histórias sem nexo. justificações que são obviamente contraditórias deixam-me com os nervos à flor da pele, acumulado com pessoas que têm dificuldade em sorrir, ou em dizer "bom dia" faz com que esta última semana tenha sido umas das menos gratificantes nos últimos tempos.
o respeito que tinha por quem atende o público em geral cresceu obviamente desde que eu própria o faço o dia todo, todos os dias da semana, mas não de todo aceito aquelas que atendem mal encaradas, faço, fazemos as duas um enorme esforço, é esgotante, é cansativo, mas ninguém tem que pagar por esse cansaço, esforço-me diariamente para que tenha sempre um sorriso ou um ambiente positivo e cheio de energia na loja, não consigo sempre, mas tento, tento mesmo, e só não consigo pois o esforço não pode vir só de mim, não sou de pedra e há situações verdadeiramente difíceis. sorrisos talvez só mereçam certas pessoas, e acredito que quando se entre numa loja não sejamos obrigados a fazer sala, não exijo converseta com cada cliente, mas quero a devida atenção, quero que se sintam bem e tratarem-nos como as donas de uma loja linda com coisas amorosas, abertas a novas ideias, mas criativas, com ideias giras e com vontade de ajudar no que for preciso, não somos indiferentes aos gostos das pessoas e tratamos cada projecto como o único, os atrasos e imprevistos acontecem, não fosse isto tudo feito à mão e em colaboração com artesãos, pessoas únicas que nos ajudam a criar tudo tão lindo. não somos apenas empregadas de balcão, não somos escravas de ninguém e muito menos indiferentes a atitudes de exigência verdadeiramente arrepiantes, friezas que metem medo, atitudes muito mas mesmo muito tristes.
devia aprender a não levar nada a peito, assumir uma postura de "a loja é minha, nossa, quem manda sou eu e se não temos, azar"... mas eu não sou assim, não quero ser assim, e no entanto a este ritmo arrisco-me a um dia acordar sem vontade, sem paciência e essa pessoa não sou eu. talvez comece por mim, mudar esta minha incapacidade de esperar algo de bom nas pessoas... no fundo eu sei que são, mas ali naquele lugar assumem outra postura que eu não entendo, da mesma maneira que parece ser muito normal que tantas pessoas se auto proclamem senhoras de algum dom, coisa que eu pouco ou nada sou, mas não consigam depois demonstrar isso em pessoa porque o ecrã do computador ajuda tanto a criar egos enormes e cheios de força. pena que assim seja, porque depois só vivem disso. o confronto é difícil para todos mas eu prefiro mesmo assim o frente-a-frente e não desilusões virtuais. sei que eu tenho que aprender a proteger-me mais e a sofrer menos, a atender com ligeireza e aprender que eu não faço milagres e não posso assumir compromissos para agradar trombas e arrogâncias... mas não quero deixar de sorrir, por ninguém e por nada. quero ser eu. e quero que a minha loja, casa, vida seja a minha cara... a sorrir.

14 comentários:

  1. Miuda querida,
    Percebo-te na perfeição. Acompanho-te neste teu sentimento, se bem que a "meia dúzia" de anos que tenho a mais que tu, me ensinaram a encaixar o assunto de uma outra maneira.
    Acredita que nestes últimos anos tenho aprendido muita coisa, muita coisa que faz a diferença. Que faz com que me sinta(pois continuo a achar que quem não se sente tem sangue frio...e eu não gosto, não percebo),mas sinto-me com defesas.Defendo-me, entendes? Reparo em tudo. Sinto tudo. Sinto quando me olham de forma arrogante, quando não valorizam as noites que fico sem dormir, que não valorizam a minha felicidade quando as coisas correm bem e do agrado de alguém que nem sequer conheço..entendes?
    O que se passa contigo, é que tiveste uma semana má,mas muitas boas hão-de vir.
    Dou-te a certeza!
    Acreditas que hoje fui tomar o peq. almoço (sabes onde) e que antes de ir trabalhar, fui espreitar a montra de uma loja super apetitosa, com umas cores de babar e com um bom gosto terrível? Sabes qual é?
    Assim como eu dei estes passos para começar o dia de uma forma mais tranquila, muitas outras pessoas adoram o que vocês fazem,muitas outas pessoas agradecem por existirem. E é a isso que te tens que agarrar, o resto..são pormenores que te ajudam a crescer, só isso.
    Bale?
    AMM.

    ResponderEliminar
  2. bale bella! obrigada, este post serviu para exteriorizar o que ando a querer dizer em voz alta e não tinha tempo para tal, pois ano ocupada a fazer coisas lindas, e ser mãe de dois rapazes lindos. enfim... por vezes só queremos ser ouvidos, ou que sirva no mínimo para tirar minhocas da cabeça. um grande beijo e um até já... vejo-te em breve! ;) e quando é assim, ligas-me e tomamos pequeno-almoço juntas!

    ResponderEliminar
  3. Isso mesmo.
    Fazes bem em exteriorizar. Gosto mt de te ouvir.
    E ligo-te sim.

    ResponderEliminar
  4. Isto de lidar com pessoas tem muito que se lhe diga e às vezes temos de engolir grandes sapos :/
    Mas as pessoas e as coisas só têm a importância que lhes damos e as ações ficam com quem as pratica ( ena tanta frase feita :p ) mas é verdade ! Continua a sorrir e se sair alguma verdade entre dentes ( ou não ) para aquelas pessoas que estão mesmo a pedi-las continua a sorrir ... às vezes rir é mesmo o melhor remédio e há pessoas tão ridículas que só mesmo rindo ;) Bjs

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. um beijinho e força...lembra-te das milhares de pessoas que adoram o que fazes e de estar contigo.

    ResponderEliminar
  7. koklikô nem mais! as frases feitas existem para isso mesmo, serem usadas e são pura verdade! obrigada e se puder venha visitar esta loja e a mim, entre com um sorriso que será recebida com outro igual! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tinha vontade de conhecer um pouco melhor o bairro de Campo de Ourique, agora que abriu a loja mais gira do bairro e arredores tenho mesmo de planear uma visita :)

      Eliminar
  8. luisa querida, que saudades que eu tenho de ti... beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Vais ver que aos poucos vais conseguir "dominar" as caras mal encaradas, sem sorrisos, sem simpatia, muitas vezes sem educação, sim porque dizer bom dia/boa tarde quando se entra numa loja é o minimo, e vais fazer com que as pessoas saim da maneira oposta de que entraram, com um sorriso na cara e a dizer "Adeus, até qq dia".
    Vejo isso na minha tia, que atende ao publico há anos e agora tem a sua propria loja, às vezes entra lá com cada uma mais mal encarada, mas adoro qdo ela consegue dar a volta e "sacar" sorrisos e a boa educação que afinal até têm :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. aprende-se todos os dias e as visitas das amigas ajudam a animar qq dia!! ;)

      Eliminar
  10. Nem sempre é fácil :( e sem dúvida que trabalhar directamente com o público por vezes, exige, "jogo de cintura". Melhores dias virão e a experiência irá aguçar a capacidade de contornar esses "obstáculos". Beijinhos
    Joana Bandeira - www.lovelab1.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bastou desabafar para perceber quanta força tenho para superar mais este pequeno obstáculo, não são estes stresses que me deitam ao chão, mas aborrecem-me e vocês têm sido umas queridas! ;)

      Eliminar